O vereador Pedro Bitu um forte representante sindical no legislativo carrega na sua pasta o compromisso e responsabilidade de lutar na tribuna da casa do povo pela classe dos servidores públicos. Na última reunião da câmara municipal ao fazer uso da palavra o Edil não mediu esforços para cobrar do executivo a reposição salarial dos servidores.

Fez a leitura de um oficio do sindicato destinado ao gestor que considera um equivoco a não reposição salarial uma vez que esse procedimento ocorre no mês de janeiro. Para o vereador o gestor deve corrigir o salario retroativo ao dia 1º do mês de janeiro.

Confira postagem do presidente do sindicato Erialdo Abraão compartilhada pelo vereador.