Imagem ilustrativa

A demanda do mercado regional e o clima favorável ajudaram a puxar a produção de mel de abelha no município. Dados de um levantamento da Associação dos Apicultores de Várzea Alegre (ASSAPIVA), revelam que a colheita na cidade aumentou 80% em 2017 comparado a 2016.  Foram produzidos este ano 7,8 toneladas do produto em 10 apiarios de apicultores que participam da ASSAPIVA.

Os apicultores receberam do Governo do Estado, por meio do Projeto São José III, uma unidade de extração e beneficiamento do mel, e contam com o apoio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Agrário e Econômico, da EMATERCE, da FAMUVA e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

O presidente da ASSAPIVA, Ariosvaldo Oliveira destacou que com o apoio das instituições do município e os incentivos do Governo do Estado a apicultura torna-se mais atraente, mais eficiente e mais lucrativa.

Para o apicultor André Fiúza, que integra a ASSAPIVA, os resultados irão fortalecer a atividade. “É, com certeza, um grande incentivo para os apicultores aumentarem a quantidade de enxames e a produção do mel”. Para ele, que trabalha com as abelhas há vinte anos, a apicultura tende a ser uma importante fonte de renda.

Várzea Alegre possui condições ambientais favoráveis ao desenvolvimento da apicultura em razão da diversificação da flora que constitui o pasto apícola para as abelhas africanizadas, gerando renda de forma sustentável, socialmente justa, e ecologicamente correta.