Recentemente houve por parte do governo federal uma triagem que excluiu muita gente do programa bolsa família, os casos de exclusão se deram pelo crescimento de renda familiar per capita de pessoas que pelo valor mensal ganham além do que pede o cronograma do programa, e assim sendo não mais devem estar enquadradas no bolsa família.

Também há casos de pessoas que na época não tinham uma renda, mas, hoje são comerciantes, profissionais de carteira assinada ou tem outra atividade que não comporta o mesmo fazer parte do quadro do programa bolsa família.

Porém, em Várzea Alegre o coordenador Daniel Marcílio disse que esse processo do governo federal não atingiu o quadro de beneficiados, por que houve uma alternância os que foram identificados como não compatíveis para o programa deram vaga para as pessoas da fila e isso acabou equilibrando a folha local.

Outra pauta do coordenador é que teve informação que pessoas que receberam de forma irregular a contribuição irão ter que devolver.

Saiba mais ouvindo o coordenador Daniel Marcílio.