O jornal cultura do sábado 29, trouxe uma bancada especial para discutir acerca de quatro pautas: economia, administração pública, violência e política. Quando o assunto se direcionou a gestão publica ganhou notoriedade o destaque da construção da câmara municipal. Um sonho antigo que ganho realidade na gestão do presidente Alan Salviano e os demais 12 edis que compõem o numero de 13 na casa.

Os convidados da bancada do jornal Joaquim Andersom universitário d área de economia, Batista Jr. Advogado e chefe de gabinete mais o jornalista e professor Bruno Siebra, falaram praticamente a mesma língua. A obra se tornou um marco na cidade.

Colocaram merecidamente o Alan no pedestal que lhes é merecido, da conjuntura de economia, ousadia, determinação e foco. Para os presentes ao grande jornal da cultura esse foi o real cenário politico do Alan que o deixou pronto para deixar o posto dia primeiro de janeiro de cabeça erguida e com o sentimento de dever cumprido.

Um grande feito que já o direcionou mais uma vez sonhar, agora em grande escalão. Ser presidente da União dos Vereadores do Estado do Ceará – UVC. Se depender da força de vontade e da necessidade de acalmar as ânsias fragmentadas na sua gestão no legislativo como presidente, será um passo firme.

Mas, e o presidente eleito? Qual o pensamento daqueles que sentaram a bancada do jornal cultura. O Joaquim Andersom foi um dos que mais se aprofundou e comparou seus dois anos de mandato. Para o Joaquim o Jose Dener é capacitado, porém, não apareceu muito nestes dois anos, uma vez que dividiu suas atividades legislativas com a conclusão da sua faculdade.

Porém, no contexto geral acredita-se que o José Dener der continuidade aos trabalhos iniciados pelo Alan e que estão na metade do percurso. Esse restante seria na verdade mais complexos, ou apresenta aspecto de tranquilidade para um presidente desempenhar suas atividades?