Na festa da Conversão de São Paulo, a Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte, encheu-se de alegria humana e espiritual. É que seis novos diáconos transitórios (ministério dado àqueles que se preparam para o sacerdócio) foram ordenados para a Igreja de Crato.

Inspirados no lema: “Como aquele que serve”, retirado do Evangelho de São Lucas (cf. Lc 22, 27), Árysson Rodrigues Magalhães e Francisco José Bezerra de Sousa, ambos naturais da Paróquia São Raimundo Nonato, em Várzea Alegre; Carlos Aguiar Terto Gonçalves, da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Quitaiús; Jeferson dos Santos Pereira, da Paróquia Nossa Senhora da Penha (Sé-Catedral), em Crato; Francisco Rafael Félix de Sousa, da Paróquia Menino Jesus de Praga; e Antônio Marcus Dantas Silva, da Paróquia Nossa Senhora das Dores (Basílica Santuário), ambas em Juazeiro, receberam o ministério diaconal pela  imposição das mãos e oração do bispo diocesano, Dom Gilberto Pastana.

Diante do povo de Deus, simbolicamente representado na presença dos pais e familiares, amigos, companheiros e superiores do Seminário São José, em Crato, e as várias comunidades paroquiais, que acompanharam os candidatos no despertar e no caminho vocacional, a cerimônia começou às 18h, desta sexta-feira, dia 25 de janeiro, sob o canto litúrgico do Ministério de Música da Comunidade Católica Shalom e a Orquestra da Sociedade Lirica do Bel Monte (Solibel). A festa de ordenação para o ministério do Serviço foi concelebrada pelo bispo de Tianguá, Dom Edimilson Neves, padres da Diocese de Crato e de outras dioceses.

Durante a homilia, acolhendo a todos os participantes da celebração, o pastor diocesano expressou sua alegria e satisfação em ordenar seis jovens seminaristas para o serviço do diaconato. “Somos gratos ao nosso bom Deus e Senhor por Ele continuar enviando pastores para a sua messe. Alegramo-nos com a sua decisão em responder ao chamado do Senhor”, disse. E olhando ternamente para os ordenandos, exortou: “Venham assumir, juntos, o compromisso e as consequências de serem discípulos de Jesus”.

Por: Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação