Os considerados na sua maioria animais errantes, os cachorros que muitas vezes são abandonados pelos seus donos acabam tendo a rua como seu habitar natural. Sendo estes animais dependentes dos seres humanos para alimentá-los quando se sentem largados nas ruas passam a andar em bandos, um dos motivos é a farra, outro a solidão dos donos proporciona ao animal se aproximar dos outros da mesma espécie.

O problema é que esses animaizinhos passam a serem maltratados pelo próprio homem e também ficam vulneráveis a doenças que terminam deixando o animal debilitado e totalmente enojado pela maioria dos seres humanos.

A saída seria abrigos que viesse a cuidar desses animais e posteriormente pessoas que os adotassem. Até que Várzea Alegre conta com o “Amigos do Pepe”, porém, o abrigo não tem como acolher toda a demanda. Sobrevivendo de doações a direção procura pelo menos atender os cães em pior situação de saúde para tentar salvar suas vidas e depois procurar contato com pessoas que queiram adota-los.