Desde sábado dia 10 que a diretoria da APEOC se reúne com professores para discutir acerca de seus direitos que estão sendo ameaçados segundo o presidente Anízio Melo. A proposta adotada será paralisar no próximo dia 22, por entender que a proposta de reforma que vem sendo trabalhada pelo governo federal não é viável para a classe.

A palavra de ordem em Fortaleza que se estende para o estado inclusive a região centro sul é que o dia D seja de protesto para buscar neutralizar uma iniciativa que não traz benefícios para os professores. Confira o que diz o presidente.