O ponto eletrônico é uma pauta do vereador Michael Martins que observando os horários de funcionamento dos PSF identificou entre um e outro que faltava cumprimento de horário.

A partir daí o assunto ganhou notoriedade na câmara municipal e o desleixo foi a implantação do mesmo. Com a chega da regulamentação de frequência acabou com a ida da responsável pelo setor a tribuna da câmara para fazer alguns esclarecimentos.