Tão logo passa o período de quadra invernosa começam os problemas com focos de incêndios, a vegetação seca e a baixa umidade do ar já são dois fatores propícios para que as queimadas aconteçam, não bastasse esses dois víeis, ainda surge paralelo a falta de consciência por parte de alguns seres humanos que muitas vezes de forma irresponsável acabam queimando tudo que aparece pela frente.

Na semana passada do nada apareceu um incêndio no bairro Varjota causando preocupações aos funcionários da CONFPLAST uma vez que o fogo chegou muito próximo da fábrica que contém um volume muito grande de inflamáveis, uma vez que a mesma trabalha com confecção de plástico.

E na noite da quarta-feira, 17, mais um incêndio de grandes proporções provocou um susto aos moradores do sítio São Cosme, sede rural de Várzea Alegre.

Mesmo como duração de apenas 02h, o fogo pois as pessoas em alerta, as chamas iniciaram por volta das 19h30, e foram controladas com a ajuda da população daquele sítio por volta das 21h30.

De acordo com o empresário Raimundo de Sousa, “Raimundinho da Padaria”, o fogo começou nas proximidades da BR 230 e atingiu toda a vegetação, ao todo foram 50 tarefas consumidas pelo fogo, equivalente a 100 braças do terreno de propriedade de suas irmãs, Maria das Virgens e Valdeci Sousa.

Apesar do susto, o incêndio não chegou a atingir as residências e pelo que foi passado a reportagem do Várzea Alegre Agora, não provocou a morte de nenhum bovino, já que é comum a criação na região. Em relação a origem das chamas, até então é desconhecida.