ESPORTE – Mesmo tendo perdido uma batalha no Tribunal de Justiça do Futebol Cearense por 5 votos a 0, que anularia a partida contra o Caucaia, pela semifinal da Série B Cearense, o Crato deverá novamente entrar em outra disputa jurídica. Desta vez o Azulão da Princesa está alegando que a equipe do Pacajus utilizou jogador de forma irregular em alguns jogos, isso na primeira fase da competição. A partir daí o TJDF-CE entendo que o Pacajus, realmente, ágil de forma irregular, o Crato poderá ser beneficiado, uma vez que foi o terceiro colocado na Série B.

Em entrevista ao site Badalo, o presidente do Azulão, Ivan Barros, afirmou que algumas situações estão sendo analisadas antes de qualquer atitude. “O fato agora é diferente. Sabemos o que houve e temos tempo para ingressar no tribunal, mas não podemos dar um passo errado. Temos que avaliar. Talvez nesse início de semana tomemos a decisão certa”, disse.

Uma vez se concretizando todo o processo mencionado nessa reportagem, acende uma luz no fundo do túnel que gera esperança ao torcedor cratense de ver seu time do coração de volta a Série A do Cearense. Agora é aguardar os próximos passos da diretoria do Azulão.

Presidente do Crato, Ivan Barros, afirma ter provas que o Pacajus cometeu irregularidades na Série B. Foto: Divulgação