Em um ano conturbado o jovem Antônio Jhony Paulino da Silva, 21 anos, acabou por ter sua vida ceifada após ser executado na tarde da quarta-feira, 30, a execução com mais de 20 disparos de rama de fogo ocorreu nas dependências da casa onde morava no bairro André Maggi em Rondonópolis Mato Grosso.

As informações que partem dos policiais que cobriram a ocorrência, apontam como sendo responsáveis pela execução dois suspeitos, estes, teriam chegado até a residência, chamado por Antônio Jhony e começado a disparar contra ele, que tombou sem vida no local.

Foram encontrados na cena do crime, cerca de 20 cápsulas de pistola não identificada. Ainda não se sabe a causa da violência. Nada foi levado da casa, o que indica que os suspeitos foram ao local com o intuito de executar Antônio Jhony.

Natural de Várzea Alegre, Jhony estava na cidade de Rondonópolis há pouco tempo. Ele é de uma família do bairro Zezinho Costa, com endereço na rua Antônio Alves Costa.

Como sinaliza o início da matéria o ano já começou negro para Jhony, no dia 20 de março deste ano, ele se envolveu em um grave acidente de trânsito, na CE 060, próximo a entrada do sítio Capão, Zona Rural de Várzea Alegre. Naquele sinistro o seu companheiro, José Robério de Sousa, 32 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local, Jhony saiu ferido, porém, foi conduzido ao hospital local e depois transferido para o Cariri e se recuperou, mas, na tarde de ontem de forma trágica o jovem acabou não resistindo aos disparos e morreu.

Segundo um organizador o jovem no mundo esportivo era amante do esporte da cavalhada, e desde muito jovem já montava e integrava uma das equipes que participa das disputas que ocorrem no município.