Na grande Fortaleza onde ocorre o epicentro da pandemia do coronavírus no estado do Ceará, os profissionais donos de barbearias e salões, optaram por seguir o decreto do presidente Jair Messias Bolsonaro que classifica estes como da linha dos serviços essenciais.

Com a atitude dos profissionais houve o descumprimento do lockdown na capital Cearense para a categoria indo na contramão do que pensa o governador Camilo Santana que intensificou o isolamento social na grande Fortaleza.

Atualmente os números da doença na capital Cearense apontam que com um acréscimo de 91 mortes registradas no intervalo de um dia, o Ceará já chega a 1.280 pessoas que não resistiram à Covid-19. Além disso, o estado também ultrapassou os 18 mil contaminados pela doença nesta terça-feira (12), somando agora 18.412. Os números foram atualizados às 17h08 na plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde.