Pela segunda vez os integrantes do comitê de enfrentamento a pandemia, se reuniram e observando os números de contaminação da Civid-19, doença causada pelo novo coronavírus, chegaram a um entendimento que ainda não é momento para flexibilização do comércio nem abertura dos bloqueios do centro e entradas da cidade.

A reunião aconteceu na terça-feira 16, e logo após a confirmação de que pelo menos flexibilização e bloqueios permanecem até a tarde do sábado dia 20 de junho. Ficando para a segunda-feira dia 22, a tão sonhada flexibilização do comércio. Porém, é sempre bom lembrar que toda ação está pautada nos resultados dos números de contaminação, e a população nesse caso passa ser uma personagem importante, se não houver a colaboração essas datas poderão ser alteradas.

Vale lembrar que na segunda-feira dia 15, o gestor havia sentado com integrantes da Câmara de Dirigentes Lojistas CDL, para avaliações da flexibilização e na terça o comitê sentando pela segunda vez para decidir os rumos da pandemia optou por estender mais alguns dias.

O período de paralização completa 90 dias exatamente no sábado dia 20, quando o comércio local baixou os seus portões e começou a viver o drama da espera. Nesses três meses alguns não suportaram a crise, uma linha de desemprego surgiu e os resultados na sua maioria não foram positivos.

A partir do dia 22 Várzea Alegre já começa a pensar em uma retomada de atividades para tentar reconstruir aquilo que ficou emperrado pelo caminho. Nos 90 dias o governo municipal fez sua parte, porém, mesmo no foco das discussões e culpas a população também deu sua parcela de contribuição, afinal nessa pandemia todos buscam o mesmo objetivo superar os obstáculos.