O varzealegrense Francisco Assis Sátiro mais precisamente morador da comunidade do sítio Serrote havia comemorado 100 anos no último dia 25 de junho, seu aniversario i momento de orgulho para familiares e amigos, porém, a vida é cheia de surpresas e na madrugada desta segunda-feira 29 o agricultor aposentado Assis de Sátiro acabou indo a óbito.

A causa morte está ligada ao fardo da idade, centenário um dos mais respeitados filhos da terra de Papai Raimundo encerrou sua passagem aqui na terra, deixando uma lacuna no seio da família e um legado de cidadão.

O corpo do mesmo será velado em sua residência no sítio Serrote obedecendo as normas adotadas pelos órgãos sanitários de saúde que orienta velórios de no máximo uma hora.

Assis Sátiro foi agricultor, marchante e produtor na criação de gado. Na vida conjugal era viúvo de Joana Alves Bitú com quem teve 8 filhos, 19 netos, 14 bisnetos e dois tataranetos.