Desde o dia 24 de dezembro de 2019 que a cidade de Granjeiro não é mais a mesma, principalmente na esfera política quando nesses sete meses o município teve mudanças na sua gestão.

Em dezembro geria a cidade de Granjeiro o então prefeito na época João Gregório, após seu assassinato, o município passou a ser administrado pelo Ticiano Tomé, depois uma intervenção da câmara municipal de Granjeiro pediu afastamento do Ticiano e o Luiz Márcio Pereira (PMN) assumiu o cargo, Ticiano foi a justiça e reverteu o caso reassumindo a prefeitura daquele município, e agora em novo reviravolta MP acabou pedindo o afastamento do Ticiano e novamente na tarde de ontem quarta-feira 15 de julho, o Marcinho então presidente da câmara voltou a receber as chaves da prefeitura.

A posse do Luiz Márcio aconteceu por volta das 16h, e mais uma vez interinamente o vereador presidente da câmara de Granjeiro assume a gestão pelo fato do Ticiano Tomé ter sido preso por suspeita de envolvimento no crime de assassinato de João Gregório.

Com todos os acontecimentos o destino de Granjeiro segue cada vez mais incerto e os munícipes também acabam sendo prejudicados pelos passos lentos em que caminha o município atrelado as ações judiciais que hora tramitam para desvendar um dos crimes que mais repercutiu na região nas últimas décadas.