O governo municipal através da pasta de educação que tem a frente o secretário Antônio Fernandes, teve toda uma preocupação de produzir a semana pedagógica dentro de todos os regulamentos que impõem a lei educacional, como diante dos decretos do sistema de saúde vivenciados no período de pandemia.

Tão logo o secretário ajustou sua equipe para aulas remotas e hibridas, o governo do estado observando os crescentes números de infectados pela Covid-19 doença provocada pelo novo coronavírus, houve toda uma mudança nos projetos da educação.

Diante do inesperado decreto estadual o gestor da educação chamou seus comandados a uma reunião e em comum acordo entendeu-se que fazer o adiamento para primeiro de março seria uma inteligente tomada de decisão e assim aconteceu.

Queiramos Deus que esse decreto não se faça necessário ser protelado por seguidas vezes como ocorrera no ano passado, que tivemos decretos sendo prorrogados praticamente a cada 15 dias, em virtude de os números só aumentarem, a esperança é que a partir de março a normalidade na educação possa ser iniciada.

Veja mais