| Da redação

Uma pratica bem comum dos seres humanos é se apaixonar por filhotes de animais em especial cães e gatos. Estes quando pequenos são super simpáticos e se tornam o xodó de uma família. Passando muitas vezes a fazer parte da vida das pessoas com quem os animais passaram a conviver.

Esse é sempre o lado bom da coisa, porém, como tudo na vida tem o seu preço, criar um animal de estimação, também tem suas consequências, trabalho e despesas. Esses bichinhos para viver bem precisam de um calendário de vacinação em dia, boa alimentação e cuidados especiais como banho, limpeza de pelo dentre outros.

E parte dessa sequencia para criar bem um animal muitas vezes passa ser ignorada. Principalmente quando esse atinge a idade adulta, quando passa ter alguma comorbidade ou velhice. A partir dessa soma de problemas o amor dos donos as vezes acabam e os animais são lançados nas ruas.

Quando chegam ao estagio de animais de rua, aí vem os problemas para a população. Animal sangrando nas calçadas, causando acidente, sendo maltratados. E foi a partir de situações dessa natureza que a ouvidoria do município foi acionada por populares, e entrou em ação a zoonose do município através da secretaria de saúde. Ivo Leal secretário da pasta fala acerca do assunto.

Veja mais